Estamos vivendo uma crise climática sem precedentes. Escutamos as notícias do que acontece aqui e no mundo. O aumento do nível do mar causando inundações em áreas costeiras; a intensificação de secas e outros desastres naturais como violentas tempestades e tornados; temperaturas extremas com verões mais quentes e invernos mais frios; incêndios florestais e a perda de espécie de animais e biodiversidade são algumas das consequências dessa crise. 

A mais recente dessas notícias é a escalada dos incêndios na Austrália. Fogo em proporções inéditas já matou mais de 20 pessoas e quase meio bilhão de animais desde setembro. Entre os animais mortos estão cerca de 8.000 coalas, quantidade que equivale a um terço dos coalas que vivem em um dos habitats mais populosos dessa espécie de mamífero da Austrália, ao norte de Sydney.

Mapa dos focos de incêndio na Austrália


Não podemos mais fingir que o problema não existe. O Planeta está reagindo às mudanças climáticas, resultado da ação humana.

Qual é a indústria que mais polui o meio ambiente depois do setor do Petróleo?

Depois da indústria de produção de petróleo, a indústria têxtil é a segunda mais poluente, emitindo 1,7 bilhões de toneladas de dióxido de carbono por ano.

Estudiosos do assunto concordam que não é possível anular os impactos causados por toda a rede têxtil. A solução é procurar neutralizar esses impactos. 

Nesse sentido marcas de moda e consumidores finais tem um enorme papel. 

Como marcas de moda podem neutralizar impactos ambientais? 

Tanto as marcas que você consome quanto aquelas que você compra para o seu peludo podem evitar o uso de matérias primas que demandam muitos recursos naturais, como água e energia, e/ou cujo processo produção emite muito gas carbônico. Malhas de poliéster, por exemplo, que é a fibra sintética mais usada na indústria têxtil em todo o mundo não apenas requer, segundo especialistas, 70 milhões de barris de petróleo todos os anos, como demora mais de 400 anos para se decompor. 

Outra forma é evitar o desperdício de matéria prima. O equivalente a um caminhão de lixo cheio de resíduos têxteis é desperdiçado a cada segundo. No Brasil a estimativa de resíduos têxteis é de 175 mil toneladas/ano.

Resíduos têxteis sendo lançados em aterro sanitário

Como você pode contribuir para reduzir seu impacto como consumidor?

Como consumidor você também pode fazer sua parte. Compre menos tendência e mais qualidade. Evite a chamada “Fast Fashion.” Valorize acessórios para incrementar looks. Cuide bem do que você e seu dog já têm para evitar consumo desnecessário e o desperdício. Escolha itens orgânicos ou produzidos com matéria prima recuperada ou reciclada. E, claro, sempre que possível, opte por marcas éticas e ecológicas.

Na CariocaPup, marca pet que nasceu com a sustentabilidade no seu DNA, você encontra roupas e acessórios super estilosos para vestir seu dog com muito conforto. Recuperamos matéria prima de outras marcas para a confecção de acessórios e optamos pelo uso do algodão orgânico em nossas camisetas. O algodão orgânico é uma opção mais sustentável que o convencional. Seu cultivo não danifica o solo, emite menos CO2, usa 88% menos água e 62% menos energia que o algodão convencional;

Clique aqui e confira nossa loja! Seja um consumidor consciente. O Planeta agradece!

One thought on “Por que optar por roupa pet ecológica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *